Quer Saber O Que Se Passa na Mente do Seu Terapeuta Durante as Suas Sessões?

A terapia é uma daquelas experiências raras em que podemos estar com alguém cuja atenção é exclusivamente para nós, o que até pode parecer em certa parte um verdadeiro luxo. Embora, por outro lado, possa parecer a coisa mais assustadora e angustiante!

Pensamentos como: “ok, de certeza que estou a parecer ridículo!”, “ela deve estar a apanhar uma seca com a minha conversa”, “de certeza que está a pensar que sou burro”, “se calhar ele acha que eu sou um caso sem esperança”… são tudo pensamentos legítimos que nos passam pela cabeça quando estamos em frente ao nosso terapeuta, contudo, será que ele/ela pensam de fato assim (ou pior!!)?

Não se preocupe, o seu terapeuta realmente não vai pensar que é fraco, ou estúpido, ou louco, ou um caso sem esperança, ou todas essas “outras coisas” dolorosas que a sua mente ansiosa pode estar a criar em si. O treinamento e a experiência do seu terapeuta, prepara-o para ter uma visão muito diferente das coisas que pensa.

Acima de tudo, o seu terapeuta ouve-o e tenta sintonizar-se consigo de modo a experienciar a sua vida. Um bom terapeuta quer sempre ter uma ideia de quem e como é.

Um bom terapeuta, terá as suas ideias canalizadas para alguns princípios básicos do seu trabalho consigo, por exemplo:

– Como ele /ela pode ajudá-lo da melhor maneira a alcançar os objetivos que definiu para a sua terapia;

– As dificuldades e os desafios pelos quais está a passar no momento;

– Como ajudá-lo com as coisas problemáticas do seu passado que de alguma forma ainda parecem estar a afetar a sua vida no presente;

– Tem em atenção as suas esperanças e sonhos para o seu futuro e as preocupações sobre a forma como pode chegar lá;

– Está preocupado em equilibrar a sua balança, explorando possíveis bloqueios que possam surgir e tenta ajudá-lo a superá-los;

– Procura identificar os seus pontos fortes e potencializá-los ao máximo;

Por mais estranho que possa parecer, vai-se surpreender ao descobrir algumas das outras coisas que acontecem na mente do seu terapeuta durante (e também entre) as sessões… não, isso não significa que a mente do seu terapeuta está longe e desatento/desligado a si. Os bons terapeutas desenvolvem a capacidade para manter o foco e ser recetivo a si, mas também ao mesmo tempo compreender e permitir que outras imagens, pensamentos e sentimentos relacionados surjam na sua mente.

Por exemplo, o seu terapeuta pode estar a pensar no seu potencial e nas caraterísticas que podem facilmente ser usadas a seu favor e das quais tem tanta competência. Muitas vezes as pessoas não se apercebem de quanto potencial têm dentro de si, cabendo ao terapeuta explorar estrategicamente até que seja capaz de, sem a sua ajuda, reconhecer isso em si.

O seu terapeuta não está interessado apenas em focar-se nas coisas que estão a ocorrer menos bem consigo para as poder de certa forma “corrigir, ele está sobretudo focado em alimentar esse seu potencial que ainda não somos capazes de reconhecer em nós.

Durante as sessões o terapeuta também procura reconectar os seus desejos internos de crescimento, saúde, e relacionamento, com recurso àquilo que é narrado por si durante a sessão.

Às vezes o trabalho com o seu terapeuta pode fazer lembrar aquelas bonecas russas que se encontram umas dentro de outras e quando abrimos uma, somos surpreendidos pelo fato de ter ainda mais outra no seu interior. As pessoas podem ser um pouco assim e por isso, é importante para o seu terapeuta explorar esses seus Eu’s interiores.

Durante as sessões, é natural que o seu terapeuta procure explorar as suas bonecas russas consigo, para o ajudar gradualmente a encontrar maneiras de descompactar as várias camadas de modo a libertá-lo da dor ou conflitos internos, deixando-o mais leve e mais seguro de si.

É por isso que muitas vezes existem cruzamentos de informações e ideias por parte do seu terapeuta. Em certas sessões, é normal que a pessoa se sinta um pouco confusa com aquilo que recebe do terapeuta, pois este procura primeiro entender para depois poder devolver o seu contributo técnico e assim, ajudá-lo a reconstruir uma nova ideia de si mesmo.

Por vezes existe uma sensação de “peças soltas” que são dadas pelo terapeuta, estas peças são sobretudo ferramentas colocadas à disposição pelo terapeuta para que as possamos usar para o nosso próprio exercício de autoconhecimento.

É normal que nem sempre seja fácil acompanhar as ideias transmitidas pelo seu terapeuta, não se preocupe, ele terá uma visão muito mais integrativa de si, causando por vezes até um certo desconforto, pois ele parece conhecer-nos melhor que nós próprios e sim, pode dizer-se que os terapeutas ficam muito próximos dessa realidade.

Como seres que somos sempre em constante mudança, a própria relação que estabelecemos com o nosso terapeuta é por si só terapêutico. Porquê? Porque melhor do que ninguém ele vai ser capaz de interpretar as nossas palavras e ideias, os nossos raciocínios e vai ser a primeira pessoa a estar ao nosso lado na nossa caminhada.

Fundamentalmente, o que está na mente do seu terapeuta…é VOCÊ, como um TODO! Você é a parte mais importante de toda a sessão.

Retirado e adaptado de Cameron, E. (2018). What’s Going On In Your Therapist’s Mind? In emmacameron.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close