Como o Descanso Ajuda a Reparar O Cérebro

Costumamos falar sobre a importância do sono quando se trata de reparar o nosso corpo, e com razão. Sem descanso de qualidade, o corpo – e talvez o mais importante agora, o nosso sistema imunológico – começa a se deteriorar.

Ao mesmo tempo, dormir é um grande problema para o cérebro. Quando apagamos as luzes todas as noites, é quando o cérebro começa a passar do sono não REM para o REM, ou o movimento rápido dos olhos, sono, que mais comumente associamos ao sonho, o chamado sono profundo. Ao longo do caminho, o cérebro continua a trabalhar na sua própria versão pessoal de limpeza de “primavera”: despeja o lixo neural, move as memórias do armazenamento de curto para o longo prazo e ajuda o nosso cérebro a processar melhor as situações emocionais.

Certamente, também é fácil reconhecer a importância do sono quando se trata de se concentrar no trabalho ou na escola, sendo que o cérebro pode reter 40% menos informações quando não dormimos corretamente.

O Sono Remove Toxinas

Há vários anos que os pesquisadores sabem que o sono não REM desempenha um papel fundamental na limpeza do cérebro de toxinas que se acumulam durante o dia. Mas um estudo recente da Universidade de Boston ajudou-nos a entender melhor como esse processo ocorre.

O que os pesquisadores descobriram foi que, durante o sono não REM, as ondas lentas do líquido cefalorraquidiano, um líquido límpido e aquoso ao circularem pelo cérebro realizam uma espécie de limpeza. Esse processo ocorre quando os neurônios começam a sincronizar durante o sono não REM, desligando e ligando em uníssono; quando os neurônios não estavam numa ativação tão intensa, eles não necessitam de usar tanto oxigênio como de costume, o que significa que menos sangue entraria no cérebro, existindo então uma oportunidade para a limpeza das toxinas, como por exemplo a proteína associada à doença de Alzheimer que impede os neurônios de se conectarem adequadamente.

Por que o Sono É Tão Importante nesta Fase?

Por um lado, este é um processo que não pode acontecer enquanto estamos acordados. Como disseram os pesquisadores, os neurônios não sincronizam enquanto estamos acordados e desligam ao mesmo tempo. Isso impede que qualquer onda significativa de líquido cefalorraquidiano entre no cérebro e remova as proteínas tóxicas que estão obstruindo o cérebro.

Sem sono não REM suficiente, as proteínas não são removidas e permanecem no caminho do funcionamento correto do cérebro. É por isso que o cérebro não fica tão “lubrificado” após uma noite de sono difícil, pois o cérebro não foi capaz de realizar corretamente a limpeza que necessita por assim dizer. Este processo acaba por tornar mais difícil para a mente (pensamento) disparar rapidamente. Em suma, o sono ajuda a remover a desordem diária e fornece um início limpo no dia seguinte.

Consolidação da Memória

Às vezes pode parecer, mas o cérebro não se desliga enquanto descansamos. Em vez disso, o cérebro age essencialmente como um “centro de repetição”, revendo novas memórias e arquivando-as para referência futura. Costumo nas minhas consultas, dar o exemplo de uma biblioteca. Imagine as memórias como os livros numa biblioteca: ao longo do dia os livros são retirados das estantes, consultados e das duas uma, ou colocados erradamente de novo nas estantes ou largados em cima de mesas. No final do dia é fundamental, voltar a colocar os livros corretamente nas estantes, por temas e categorias para que a biblioteca possa reabrir no dia seguinte, sem nenhuma falha. O sono permite no nosso cérebro a realização dessa arrumação durante o sono.

Se não dormirmos o suficiente, não há tempo para a arrumação correta das memórias nas estantes e de manhã…o cérebro pode estar numa verdadeira confusão!!

Repetir novas memórias é uma componente crítica do sono. Sem descanso suficiente, o cérebro não tem tempo para revisar o que acabou de experimentar – essencialmente, revendo essas novas memórias repetidamente como se fossem clipes do YouTube – e armazená-las adequadamente.

Cerca de uma década atrás, investigadores aprofundaram-se neste ponto medindo a atividade cerebral de ratos passando por um labirinto. Posteriormente, esses ratos foram monitorizados enquanto dormiam. Os pesquisadores descobriram que enquanto dormiam, os seus cérebros eram ativados da mesma maneira como se estivessem acordados no labirinto, sendo possível reconhecer que estavam a reproduzir a atividade numa nova memória.

Este exemplo de ratos é semelhante às memorias dos estudantes. Quando dizemos que um estudante deve ter uma boa noite de sono antes de um teste, é pois porque tal permite consolidar na memoria informação aprendida através das horas de estudo anteriores. Esta ação permite consolidar a memoria, é muito mais fácil para o seu cérebro ter uma memória com algumas horas de duração e lembrá-la semanas ou meses depois de um sono suficiente.

Gerenciar Emoções

O sono também é útil quando trata de lidar com problemas emocionais e stress. O sono REM insuficiente impede o funcionamento adequado das amígdalas, pequenos aglomerados de núcleos localizados no interior do cérebro. Este pode ser um problema, pois as amígdalas estão associadas não apenas à consolidação da memória, mas também ao armazenamento e processamento de memórias ligadas à emoção, incluindo ansiedade, tristeza, vergonha e medo.

O cérebro tende a trabalhar com essas emoções durante o sono REM, o estágio final do sono quando a pressão arterial e a frequência cardíaca aumentam. O sono de má qualidade, no entanto, demonstrou atrapalhar a capacidade do cérebro de lidar adequadamente com situações emocionais. Por exemplo, as pessoas que tiveram o seu sono interrompido podem expressar maiores níveis de irritabilidade pelos eventos emocionais que experimentaram no dia anterior.

Por outro lado, aqueles que tiveram amplo sono REM foram mais capazes de colocar os seus problemas em perspetiva. Quando acordaram, o problema que os incomodava um dia antes, apresentava agora um “menor significado emocional”, permitindo realizar uma analise mais concreta e eficaz do problema.

Não é por acaso, que na nossa sociedade é comum dizer “dorme sobre o assunto” e só tomar decisões no dia seguinte. Bem, as pesquisas confirmam essa sugestão, para o cérebro dormir é quase tão terapêutico como ter uma consulta com o nosso terapeuta, pois permite lidar com problemas emocionais e chegar a um entendimento.

Retirado e adaptado de Breus, M. (2020). How Getting Rest Helps Repair Your Brain in Psychology Today.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close