O Efeito Pigmaleão e o ‘Lado Negro’ da Positividade

Os acontecimentos de vida negativos certamente continuarão a aparecer e a deixar a sua marca. É a lei natural das coisas, porém temos sempre uma tendência para assumir que o que é mau, tem tendência a piorar.

Não é de admirar que estejamos em alerta permanente. Das muitas análises feitas pela área da psicologia é prova humana que temos uma maior predisposição para registar eventos negativos com mais facilidade e insistir neles por mais tempo, com recurso à negatividade e melancolia ou tristeza associadas.

Como observou o psicólogo Rick Hanson “A mente é como velcro para experiências negativas e Teflon* para experiências positivas.

As razões para tal acontecer são evolutivas. Desde a antiguidade que um ambiente perigoso dos nossos ancestrais levava a uma hipervigilância em relação às ameaças. Mais tarde, mesmo em ambientes mais seguros a tendência permanecia num alerta máximo de proteção.

Agora, é verdade que o ambiente que ocupamos hoje difere muito do nosso ambiente ancestral. O mundo é em geral muito mais seguro do que tem sido, historicamente. Para a maioria de nós, ameaças mortais imediatas e existenciais não são uma realidade diária. Apesar da atual situação epidémica que tem abalado o mundo nos deixar um pouco mais atentos a essa realidade.

Porque Esperamos Sempre que o Pior aconteça?

Os seres humanos são complexos. O que a história de ‘negatividade’ tende a omitir é que, enquanto a nossa atenção de curto prazo é direcionada à negatividade, a nossa memória de longo prazo é influenciada decisivamente, na outra direção.

De fato, um grande conjunto de pesquisas aponta para a existência de um viés cognitivo positivo em humanos que se expressa de várias maneiras. Por exemplo, a maioria das pessoas se diz feliz ao invés de infeliz.

As pessoas tendem a relatar eventos mais positivos que negativos sobre as suas vidas, em parte porque procuramos eventos positivos e tentamos evitar eventos negativos. Por outro lado, também porque, o efeito negativo tende a desaparecer com o tempo (para o bem da nossa sanidade mental!).

Não é em vão que se usa a expressão “dar tempo ao tempo” quando estamos perante um evento de vida negativo, pois com o passar do tempo as memórias vão se desvanecendo e transformando numa dor menos intensa. Isso não quer dizer que deixou em definitivo de doer, porém a menor intensidade é propicia à capacidade de superação.

A maioria das pessoas também tem expectativas futuras mais positivas do que negativas. Os seres humanos, em geral, tendem a abordar as novas situações (e pessoas) que esperam resultados positivos e tendem a considerar-se melhores que a média nas características mais positivas.

Enquanto o nosso viés de negatividade ajuda como “defesa”, protegendo-nos de danos, o viés de positividade ajuda-nos a “atacar” , isto é, a explorar novos horizontes e expandir o nosso conhecimento e alcance. As expectativas positivas tendem a afetar o nosso esforço e, consequentemente, o resultado, positivamente. Isso é conhecido como o Efeito Pigmalião.

O Efeito Pigmaleão

O Efeito Pigmaleão, também conhecido como Efeito Rosenthal, refere-se ao fenômeno que ocorre quando as pessoas melhoram o seu desempenho quando os outros têm altas expectativas delas (Azevedo, 2015).

O melhor exemplo que se pode dar sobre este efeito é no contexto escolar: nas muitas investigações realizadas foi possível compreender que sempre que um professor tinha altas expetativas de um aluno, esse aluno também melhorava consideravelmente.

efeito-pigmaleao-crencas-que-se-concretizam

Tal resultado no facto das expectativas das outras pessoas influenciarem o nosso comportamento, sem darmos conta disso. A nossa tendência será ir de encontro às expetativas transmitidas pelos outros seja no contexto escolar, profissional ou até mesmo familiar.

O ‘Lado Negro’ da Positividade

Esse lado sombrio de nosso viés de positividade também é um fator na nossa resposta atual à pandemia de coronavírus. Pela maioria das previsões consideradas, o pior desta pandemia ainda está à nossa frente. À medida que as pessoas retornam ao trabalho e à socialização, e na ausência de uma vacina ou medicamentos eficazes, a doença e a morte tendem a aumentar em breve.

Quando isso acontecer, também podemos esperar que as pessoas relutem em voltar à quarentena, porque a novidade do medo desapareceu, por causa da fadiga de isolamento e por causa das perdas econômicas resultantes. A época balnear, a luz, o calor e o sol são estimulantes naturais da felicidade o que é contraproducente com o frio, os dias cinzentos e a melancolia instalada há 2 ou meses atrás.

Em parte devido ao nosso viés de positividade, esse cenário previsível no futuro próximo é difícil de imaginar, aceitar e preparar. Infelizmente, o fato de estarmos cansados do esforço de nos proteger não significa que o perigo diminuiu.

O Melhor a Fazer Nesta Altura

Em momentos como estes, faremos bem em reconhecer os nossos preconceitos de negatividade e positividade, permanecer conscientes das suas implicações e procurar formar e agir com base numa imagem precisa e clara da nossa situação e do que ela exige de nós. Ignorar os fatos menos positivos não os torna menos maus; a simples reclamação não impedirá que as coisas piorem.

Mais do que reclamar é importante agir equilibradamente.

Como dissemos no inicio deste artigo, a nossa tendência natural é assumir que o pior estará sempre para vir. No entanto, isso não quer dizer que sejamos capazes de fugir à tentação de viver uma vida feliz! A vida que todos merecemos viver e procuramos diariamente.

*material para revestimento.

Retirado e adaptado de Shpancer, N. (2020) The Worst Is Yet to Come em Psychology Today; artigo de Tiago Azevedo (2015). Efeito Pigmaleão em Psicoativo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close