Porque Sentimos Tanta Falta ‘Daquele’ Abraço?

Há dias que um abraço faz toda a diferença! Mas hoje em dia a falta dele pesa muito mais. Faz-nos levantar questões existenciais, faz questionar quanto tempo mais vamos aguentar assim.

Somos seres sociais por natureza, relacionamo-nos com outros e procuramos relacionarmo-nos internamente com os nossos pensamentos. Na verdade, nunca estamos sozinhos, mas podemos sentir que estamos sós. Um abraço aproxima-nos fisicamente mas também nos liga ao coração. Pelo gesto de conforto, de gratidão, de proteção, mas também um gesto de compreensão e partilha. Um abraço é partilha de amor.

Faz falta aquele abraço que há muito não damos.

Em tempos como este, faz falta uma boa conversa, daquelas conversas que se discute tudo, falamos da vida, do futuro, do passado e do presente que tentamos vivemos. Não é que atualmente não possamos ter conversas tão profundas quanto essas, mas não é a mesma coisa. Faz-nos falta aquele abraço e essa necessidade não existe em vão.

Porque sentimos tanta falta ‘daquele’ abraço?

Não é em vão que o nosso maior órgão sensorial é a pele. Biologicamente somos dotados de uma poderosa máquina de captação de sensações. Essas sensações por sua vez, são processadas e transformadas em emoções. Quando damos ou recebemos um abraço, estamos no fundo não só a partilhar sensações, mas sobretudo a transmitir um comportamento de amor e cuidado.

Desde que nascemos aprendemos um conjunto de competências que vão desde o andar e o falar. Porém as competências na comunicação no bebé começam na aprendizagem do sorriso da mãe e logo depois vem o aconchego, o ato de pegar no colgo, no ato de amamentar. Este gesto aproxima-se àquilo que mais tarde iremos chamar de acto de abraçar tal e qual como o conhecemos.

Se pensa que é assim tão fora do normal pedir um abraço, desengane-se!

Um abraço é tão importante nas relações que temos com os outros como os risos, as gargalhadas, as conversas e todos os momentos sociais que possa partilhar com terceiros.

Um abraço para além de uma forte componente física de proximidade entre pessoas, por norma é mais prolongado no tempo, causando assim um maior registo da nossa memória. E não há dois abraços iguais, sabia? Seria difícil duas pessoas conseguirem transmitir o mesmo tipo de abraço pois o gesto de abraçar é composto por uma grande carga física. Quero eu dizer com isto que pela estatura de cada pessoa (altura e peso) os abraços assumem sensações diferentes. É como se cada abraço viesse acompanhado do seu próprio ADN, é como uma espécie de “impressão digital do abraço” daquela pessoa em particular.

Aquela sensação de felicidade e satisfação que por norma acompanha um abraço num momento positivo acontece porque um conjunto de neurotransmissores são libertados na nossa mente. O mesmo acontece quando damos um abraço a alguém num momento de maior tristeza, por isso é que o abraço quando dado pela pessoa certa é tão reconfortante e transmite uma sensação tão forte de conforto e segurança

O gesto de abraçar carateriza o comportamento de uma pessoa e é acompanhado por uma forte carga emocional que por sua vez, é capaz de ativar um conjunto generoso de memórias num curto espaço de tempo mesmo que não seja para nós um processo consciente.

Imagine o que toda esta carga física é capaz de transmitir para a nossa base neuronal. O conjunto de informações que circulam nos nossos neurotransmissores enquanto damos um abraço? Já para não explorar a questão dos cheiros que também é muito importante!

Quer um conselho?…

Quando for possível, abrace muito!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close