Além de Lavar as Mãos, Precisamos Limpar a Nossa Mente para Compensar o Pensamento Catastrófico

Se segue as redes sociais por um período de tempo, pode sentir vontade de ir a correr para a cama e puxar os lençóis sobre a cabeça. É um fato, as pesquisas de longa data mostram que telespectadores crônicos e seguidores de notícias obsessivos têm medo elevado, porque tudo o que vêem começa a parecer que está a acontecer do lado de fora da porta da frente. O coronavírus está aqui, sim é verdade mas, também é verdade que alguns feeds de notícias hiperbolizam os medos através do recurso a um discurso pessimista e muitas vezes sem esperança. Nesta fase, termos calma é a coisa mais importante a fazer e a manter, para além de seguirmos as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

A psicologia do nosso país está em jogo. Se é como a maioria das pessoas, a incerteza pode causar elevados níveis de ansiedade. Por quê? O seu cérebro de sobrevivência está constantemente a atualizar o seu mundo, faz julgamentos sobre o que é seguro e o que não é. Devido ao seu desprezo pela incerteza, compõe todo tipo de histórias não testadas centenas de vezes por dia porque, para a mente, a incerteza é igual a perigo.

Se o seu cérebro não souber o que está ao virar da esquina, não poderá mantê-lo fora de perigo. Ele vai sempre assumir o pior, superpersonaliza as ameaças e tira conclusões precipitadas. (O seu cérebro fará quase qualquer coisa por uma questão de certeza). E cada um de nós está preparado para superestimar ameaças e subestimar a capacidade de lidar com elas – tudo em nome da sobrevivência.

Quando a certeza é questionada, as respostas ao stresse ficam confusas, despertando instantaneamente um resposta ao stresse, dando-lhe um “empurrão” na tentativa de estimular a agir e levá-lo à segurança. Esperar pela certeza pode parecer que está a ser torturado com um milhão de pequenos cortes. Às vezes, o cérebro prefere conhecer um resultado de uma maneira ou de outra, apenas para aliviar a situação. Os estudos mostram que ficamos mais calmos quando antecipamos a dor, do que antecipando a própria incerteza, porque a dor é certa.

Os cientistas descobriram que a incerteza no trabalho, por exemplo, afeta mais a sua saúde do que realmente perder o emprego. As estatísticas também mostram que é mais provável que mantenha a resistência para continuar correndo riscos após um acidente de carro do que após uma série de contratempos psicológicos.

Faça o básico, mas não entre em pânico a sua saúde mental é de extrema importância neste momento delicado que todos estamos a atravessar. Uma coisa também é certa, nunca estará sozinho(a), todos nós, em toda a parte do mundo estamos a passar pelo problema, é isso que nos deve unir e não separar. São ultrapassadas questões culturais e sociais, estarmos todos a remar para o mesmo lado é importante, mas para isso todos devemos fazer a nossa pequena parte. Eu cumprirei a minha e espero que desse lado também cumpra a sua, eu acredito em si!

Os investigadores dizem há muito tempo que todo o pensamento que entra na mente acaba por encontrar um lugar no corpo onde carrega o fardo. A sua mentalidade durante esta crise é tudo. A sua perspetiva é a coisa mais poderosa que pode controlar numa situação que está além do seu controle.

Sim, essas perturbações são assustadoras, mas medo, pânico e preocupação não são preparação. Eles acrescentam outra camada de stresse que pode comprometer o sistema imunológico e paradoxalmente, tornar-nos ainda mais vulneráveis ao vírus. Os cientistas moleculares descobriram que certos padrões stressantes de pensamento, como ruminação, pessimismo e stresse podem-nos fazer envelhecer mais rápido e morrer mais cedo. Portanto, além de lavar as mãos, precisamos com toda a certeza de limpar a nossa mente para compensar o pensamento catastrófico.

Sim, as coisas vão ser diferentes, mas pergunte-se a si mesmo se é o vírus que o assusta ou são as mudanças drásticas, o incontrolável e a incerteza que o assusta. Enquanto isso, quando nos mantemos informados e seguimos o que os especialistas nos dizem, o nosso melhor aliado é encontrar a oportunidade na dificuldade, a vantagem de uma situação de desvantagem além do nosso controlo. Tire o melhor de uma situação inevitável,  contribuirá para o seu bem-estar e o seu equilíbrio emocional e lembre-se…um passo de cada vez.

Retirado e adaptado de The Psychology of Uncertainty How to Cope With Covid19

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close